Noiva BH por Rose Quadros

Enfim Casados › Bodas

Velhice

06/09/2011

 

“Ninguém (seja homem ou mulher) é bonito fisicamente, esbelto, bom de cama, e jovem pra toda vida… a velhice vem pra todos e com ela a solidão para os que pensam dessa forma! Quem ama não enxerga os defeitos que o tempo trás… mas aprende a transformá-los em motivos para amar ainda mais!”

Vi essa postagem no FACEBOOK de alguém e fiquei hipnotizada pela foto. Pesquisei a autoria da foto e da frase, mas infelizmente não encontrei. Se alguém souber, por gentileza deixe aqui nos comentários.

Já faz algum tempo que não escrevo para a minha coluna no blog, (excetuando o texto Bodas de papel… ) entretanto essa foto despertou antiga paixão que tenho por idosos e me fez refletir sobre outras coisas.

Desde que me casei, há um ano (comemorei bodas de papel no dia 27/08, na recepção do casamento da minha irmã!!! Looosho!), engordei exatos 10 quilos, 8 deles nos primeiros 5 meses de casada. É claro que isso mexe com qualquer mulher, mesmo que seja super segura e com auto estima elevada. Todos me preveniram sobre o aumento de peso após o casamento, mas eu simplesmente não percebi as mudanças no meu corpo até que elas fossem grandes demais. Parecia que eu havia engordado os 10 quilos de um dia para o outro!

Nos 4 meses pré-casório eu trabalhava em um PSF em Betim, ou seja, acordava super cedo para estar lá e voltava correndo para dar conta de todos os compromissos relacionados ao casamento, já que fiz tudo praticamente sozinha. Havia vários ítens artesanais a serem feitos, detalhes que só podem ser resolvidos nas vésperas do casamento, convites a serem entregues, aulas de canto, além das massagens e dos tratamentos estéticos que fiz para ficar com o corpo em forma.

Após o casamento me vi desempregada, esposa 24 horas por dia. No início foi delicioso: estava elaborando as bases do cerimonial e do blog, estava curtindo minha casa, meu maridinho, testando um milhão de receitinhas deliciosas (AMO cozinhar!). Era bom demais receber o Thiago e vê-lo se esbaldar com os pratos que eu havia feito com amor e carinho! Entretanto isso teve consequências no nosso peso, tanto no meu quanto no do Thiago, que mesmo não tendo nenhuma tendência para engordar, ganhou uns quilinhos.

E com os quilinhos, inevitavelmente vieram as inseguranças femininas. Comecei a ficar pouco à vontade com meu corpo. Inicialmente eu acreditei que conseguiria administrar bem pois pensava que iria eliminar o peso extra rapidamente, entretanto o tempo foi passando e os quilos não foram embora. Aí percebi que isso estava influenciando negativamente em meu relacionamento, mas não era por causa da opinião do meu marido, que nunca mencionou nada a respeito, mas devido a minha baixa autoestima e ao meu perfeccionismo.

Então vi essa foto maravilhosa, perfeita, linda, cúmplice, delicada, profunda, densa… foto que vai muito além da imagem, foto que passa sentimento, reflexão, revisão de paradigmas, aprofundamento na verdadeira essência do ser humano e do relacionamento homem mulher. E vi que mais uma vez eu estava equivocada. O que une verdadeiramente um casal vai muito além que um corpo perfeito, barriga tanquinho, celulite  e estria zero, aliados a uma super produção. Mesmo porque isso não é eterno, é modificado pelo tempo, quer queiramos ou não.

O que vale realmente é estar inteiro na relação, aceitar-se como você é e sentir-se bem assim. Se está um pouco fora do peso, não desanime! Há sempre uma nova oportunidade para melhorar a alimentação, fazer exercícios, modificar os hábitos. Entretanto se você está passando por um momento difícil no qual ainda não há espaço para tais mudanças, não se cobre ou se julgue. Respeite seu tempo, seu momento e aceite o que a vida está lhe proporcionando.

Veja bem, não estou incentivando uma postura comodista e passiva, apenas quero dizer que o amor e a cumplicidade conjugal independem da conformação corporal ou da idade.
Cada idade e cada corpo tem sua beleza, que é única, peculiar, especial, planejada por Deus e por isso perfeita aos olhos Dele. E o corpo se torna cada vez mais belo a medida que a alma amadurece e se ilumina. Portanto, meus queridos e queridas, amemos não somente o corpo belo segundo os padrões de beleza atuais, mas sim a beleza que só nós podemos ver em nossos parceiros, a beleza do coração.

Beijo grandão!

 

Compartilhe:

Escrito por: Rose Quadros
Topo