Noiva BH por Rose Quadros

Noivado – Mi e Ruy

09/01/2013

Ei gente, tudo bem?

Vamos começar 2013 em grande estilo com um noivado lindo! A Michelle é noiva do Rose Quadros Cerimonial e é uma foooofa! Super delicada como toda enfermeira é, ela compartilhou com a gente todos os detalhes do seu noivado. Vale a pena se inspirar e anotar TODAS as dicas!

“Noivado Michelle e Ruy (ou Mi e Ruy)

São sete anos e seis meses de namoro. Eu e Ruy nos conhecemos no Carnaval de 2005 numa cidadezinha próxima a onde eu morava. Eu morava no interior e o namorado aqui em BH. Vivemos nosso namoro à distância por um ano, até eu vir pra cá. Foram meses de malas, estrada, rodoviária, ônibus e carona, eu pra cá e ele pra lá, e chegadas na rodoviária com direitos a flores. Durante esses sete anos vivemos outros momentos de distância.

Ruy mudou para Montréal e eu fiquei (chuif!). Mais uma vez malas, céu, ponte áerea e aeroporto. Foram três anos aproveitando cada férias ou feriado prolongado para visitar o namorado, dessa vez a 8000 km de distância. Decidi me mudar pra lá e moramos juntos por um ano. Voltei e depois de alguns meses o namorado também veio de volta. Já tínhamos planos de casar no ano de 2013, falávamos sempre disso e já tínhamos decidido até a data, mesmo antes do pedido oficial de casamento.

No meio desse ano, em uma conversa, decidimos marcar uma data para oficializarmos, junto à nossa família, amigos e futuros padrinhos, o nosso noivado. Mas antes da data prevista, no final do mês de Julho, o namorado (e a partir de então noivo) me ofereceu um anel LINDO e me pediu em casamento. E aí veio a preparação do jantar oficial de noivado. O noivo queria de todo jeito pedir à minha mão, bem à moda antiga, para o meu pai. E assim fizemos. Foi especial, com apenas 25 convidados.

DECORAÇÃO
No dia foi realmente tudo muito corrido, em uma sexta-feira de agosto. Eu tinha planejado ir até a Feira das Flores para comprar os arranjos e o tempo foi curto e acabei não conseguindo passar por lá, mas no fim da tarde, com a ajuda do noivo, consegui algumas lanternas brancas richilier extras para decorar as mesas do lado de fora, na Loja das Festas – onde já havia alugado os vasilhames, sousplats, taças, samovar, xícaras de café, e alguns dos apetrechos necessários para a decoração. No dia ganhei um vaso de flor que serviu de decoração para a mesa de jantar. Escolhi as cores branca, verde e preta para decorar o ambiente.

MESA DE DOCES
A mesa de doces foi montada por mim. Aluguei tudo que precisaria na LaMalu Festas (loja fofa da Ludmila – minha prima – e sua amiga Mariana, que montam kits em containers para decoração de mesas), encomendei uma variedade de doces no Buffet Célia Soutto Mayor: mini vol-au-vent de avelã, quindim, fleur de chocolate, mini mousse de limão e trufas crocantes e forminhas de cetim, telinhas e tecido nas cores branca e verde (algumas forminhas foram desviadas e precisamos substituir por cinzas – que eu detestei e me fez chorar muito!).

LEMBRANCINHAS

Não podia faltar os bem casados (é o doce que mais amo!), que eu chamei de “bem noivados”, dispostos em peças brancas de porcelana na mesa do café. Tinha experimentado os da Ivone no casamento de uma amiga e não tive dúvidas onde encomendaria para nosso noivado. É o melhor bem casado que já comi, recheado com brigadeiro branco e nozes. O tecido para embalá-los foi comprado e cortado por mim e minha mãe. Além dos bem casados, dei para as amigas solteiras, miniaturas de Santo Antônio, com uma pequena “oração” encontrada na internet:

“O querer vive em nosso ser, mas quem não quer uma ajudinha para o amor aparecer.”
Meu Santo Antônio querido, meu santo de carne e osso, se tu não me dás marido, não tiro você do poço. Meu querido Santo Antônio, feito de nó de pinho, me arranje um casamento com um moço bonitinho (ou bonzinho).”

O cartão do Santo Antônio, menu e tags dos doces e nomes, para identificar o assento, foram feitos pelo meu personal designer, o noivo, e impressos numa gráfica rápida. Criamos o brasão que será mantido na identidade visual do casamento.

CANTINHO DO CAFÉ

O cantinho para o café foi decorado com uma vaso de flor – acervo pessoal da tia do noivo, no improviso, e junto às xícaras e o samovar dispomos os bem casados.

BUFFET
A comida foi preparada pela Adenita, mais conhecida como Dê, cozinheira de mão cheia, que está sempre presente nos almoços da família do noivo, por isso foi super fácil escolher o que faríamos. Foi tudo perfeito!
Canapés de brie, passas, bacon, frango e mussarela de búfala com tomate seco foram os escolhidos para os peticos.

No jantar, servido à francesa, escolhemos para entrada salada de folhas, tomate cereja, batata palha e lascas de grana padano ao molho de aceto; e como prato principal duas opções: cordeiro assado condimentado e salmão ao pesto de rúcula, ambos acompanhados de arroz ao champagne e amêndoas, e legumes sauté. De sobremesa, foi servido o melhor creme de papaia com licor de cassis. Digno de ser repetido muitas e muitas vezes.
As bebidas foram passadas: espumante, cerveja, refrigerante e água. E para acompanhar o jantar: vinho branco e tinto. Esquecemos de brindar nossa Veuve-Clicquot após o discurso.
Fizemos o discurso, o noivo pediu minha mão para meu pai, cada um falou um pouquinho de coisas lindas e anunciamos a data do casamento, já marcada para o próximo mês de Abril. O anel já estava no meu dedo. Agora estou envolvida nos novos preparativos. Tenho certeza que vai ser mais um dia lindo pra mim e o noivo, logo logo, marido.”

Fotos: acervo da noiva

P.S.  Quando você cita a indicação do blog, o nosso nome fortalece e assim podemos conquistar mais benefícios para vocês. Então, já sabe, né? Quando ligar para qualquer fornecedor sobre o qual você leu aqui é só falar que viu no Noiva BH!

Compartilhe:

Escrito por: Rose Quadros
Topo