Noiva BH por Rose Quadros

Vou Casar › Lua de Mel

Lua de Mel – Amazonas

30/12/2010

 

O Amazonas é o maior Estado do Brasil, com uma área aproximada de 1,5 milhões de quilômetros quadrados. Ocupando grande parte do estado, encontramos a Floresta Amazônica, considerada o maior celeiro de biodiversidades da terra. Quem visita o Amazonas tem toda a infra-estrutura necessária para a realização de roteiros seguros pela Floresta. É possível conhecer todos os encantos da selva com a companhia de guias altamente treinados, inclusive com cursos de especialização de sobrevivência na selva, ministrados pelo Exército Brasileiro. Assim, os visitantes têm oportunidade de conhecer, aprender e valorizar a importância da floresta tropical e os habitantes que nela vivem e que são os responsáveis pela sua conservação.


A variedade de paisagens faz de Manaus, capital do Amazonas, um dos destinos preferidos dos amantes da natureza. De barco, aprecia-se o encontro de rios, enquanto canoas levam aos igarapés repletos de plantas e aves típicas. Em terra firme, as atrações ficam por conta das suntuosas construções que remetem ao Ciclo da Borracha; da saborosa gastronomia local; e do bairro de Ponta Negra, com praia fluvial emoldurada por bares e muito agito.

 

Passeios


Arquipélago de AnavilhanasUm dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, a Estação Ecológica de Anavilhanas é formada por cerca de 400 ilhotas. O acesso é por barco, em viagem que dura cerca de três horas. Empresas da região oferecem pacotes que incluem transporte, almoço e passeio pelo Rio Negro e banho de cachoeira.
Cruzeiro pelo Rio AmazonasOs cruzeiros pelo rio Amazonas duram entre três e sete dias, dependendo da embarcação. Os preços também variam, de acordo com as acomodações e atividades oferecidas, como passeio de canoa, observação de aves e animais, pesca, trekking.

 

Encontro dos rios Negro e Solimões

 

 

Por seis quilômetros, o barrento rio Solimões corre lado a lado com o escuro rio Negro, sem que as águas se misturem. O espetáculo pode ser observado todos os dias, através de passeios de barco – com sorte, avista-se ainda os botos que vivem na região. O tour, oferecido pelas agências de turismo, dura o dia todo e inclui visita a um centro de artesanato indígena, caminhada pela floresta, passeio de canoa pelos igarapés e almoço.

 

Mercado Municipal

 

A construção às margens do rio Negro foi inaugurada no auge do Ciclo da Borracha, em 1883. Em estilo art nouveau, remete ao Mercado de Les Halles, de Paris, com pavilhões em alvenaria e ferro fundido, repletos de vitrais. O espaço tombado pelo Iphan é um dos mais movimentados centros de comercialização de produtos regionais da capital.


Praia Fluvial Ponta Negra

 

Endereço nobre de Manaus, a praia fluvial que fica a 13 quilômetros do Centro é emoldura por prédios, calçadão, quadras de esporte, anfiteatros, bares e restaurantes, o que garante movimento dia e noite. A faixa de areia – para esticar a canga ou caminhar – só aprece entre agosto e janeiro.

 

Teatro Amazonas

 

Símbolo máximo do rico Ciclo da Borracha, o suntuoso teatro foi inaugurado em 1896 para a apresentação de peças e óperas de companhias européias. A construção é encantadora por dentro e por fora: a fachada neoclássica é pintada de rosa e apresenta uma cúpula feita com 36 mil escamas de cerâmica nas cores da bandeira brasileira. No interior, chamam a atenção o hall de entrada em mármore português, a escadaria em mármore italiano e ferro inglês e a sala de espetáculos, com capacidade para 700 pessoas e decorada com lustres e máscaras venezianos. Em maio, o teatro é cenário para o concorrido Festival Amazonas de Ópera, criado em 1997. Caso não seja possível assistir espetáculos, vale a pena fazer uma visita guiada, com meia hora de duração.

 

Como Ir

 

 

Para quem pretende ir de avião para Manaus, há vôos diários partindo das principais capitais do país e chegando à capital, por meio do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. A Transamazônica está em condições precárias, sendo aconselhável ir de carro até Belém e lá continuar a viagem em uma embarcação. Há balsas para fazer a travessia dos automóveis. Para quem pretende ir de barco, hábarcos e navios que partem do porto de Belém. A viagem dura entre três dias a uma semana, dependendo da embarcação escolhida. A vacinação contra a febre amarela, é obrigatória.

Quando Ir

 

 

A melhor época para curtir igapós, igarapés, cachoeiras e praias fluviais é no mês de agosto. Apesar do calor, a seca ainda está no início e há bastante água nos rios e cachoeiras. Em Ponta Negra, a faixa de areia só aparece entre agosto e janeiro. Durante todo o ano são comuns as pancadas de chuva de pouca duração.

 

Onde Ficar

 

 

Em se tratando de hospedagem, é possível escolher entre os lodges, também conhecidos como hotéis de selva, geralmente mais rústicos e também mais próximos da natureza ou os hotéis mais confortáveis e luxuosos encontrados em Manaus. Uma outra opção é se hospedar na mais nova atração do Amazonas, o barco-hotel Iberostar Grand Amazon. Os hotéis de selva próximos a Manaus oferecem passeios de um dia. O tour inclui traslado, almoço e atividades, como trilha na mata e passeio de canoa.

 

Comida

 

 

Os peixes típicos da região, como o tucunaré, o pirarucu e o tambaqui, são as estrelas dos cardápiosem Manaus. Os pratos ficam ainda mais saborosos quando inspirados nas receitas regionais e preparados com ingredientes como tucupi, gengibre, cupuaçu. A capital, porém, oferece restaurantes especializados em cozinhas internacionais. A maioria dos estabelecimentos concentra-se em Ponta Negra, nos arredores do Teatro Amazonas e no Millenium Shopping Mall.

 

Clima

 

 

A cidade tem duas estações distintas. A seca (verão) vai de junho a novembro, com sol intenso e temperatura elevada, em torno dos 38 graus – em setembro, os termômetros chegam fácil aos 40. Já a chuvosa (inverno) ocorre entre dezembro e maio, período em que a temperatura mostra-se mais amena, com chuvas freqüentes.
 

Transporte


A melhor maneira de circular por Manaus é de táxi. O trânsito no Centro é bastante complicado e a sinalização não é muito eficiente.


Compras

 

O artesanato indígena é o grande destaque do comércio de Manaus. As matérias-primas regionais, como palha de tucumã, fibra e palha de tucum, tela de juta e cipó titica dão forma e graça a objetos de decoração e utilitários. Um dos endereços mais concorridos é o da Central de Artesanato Branco e Silva, com 27 lojas. Para produtos alimentícios e medicinais, siga para o Mercado Municipal. Em meio à infinidade de boxes encontram-se frutas típicas, guaraná em pó, doces e castanhas, além de muitas ervas e plantas.

 

Toque Romântico

 

Um passeio imperdível é avistar o pôr do sol no Rio Solimões. É um espetáculo que vale a pena ser observado.Passear no calçadão de Ponta Negra e aproveitar para degustar a culinária local, em um dos restaurantes típicos do local. Um dos mais concorridos é o Laranjinha, com apresentações de música regional e shows de boi-bumbá.Para os casais mais descolados, as opções são um trekking na mata, uma volta de canoa pelos igarapés ou a uma visita às aldeias indígenas. A observação de pássaros, répteis e plantas estão incluídas no “pacote”.


Fonte: viagemdeluademel.com

Compartilhe:

Escrito por: Mariana Reis
Topo