Noiva BH por Rose Quadros

Lua de Mel: Emirados Árabes - Dubai

10/01/2013

O esplendor, as maravilhas, o dinamismo, o paraíso. Só atributos elogiosos rondam Dubai, uma das sete cidades-Estado que compõem os Emirados Árabes Unidos. Tudo em Dubai é maior e auto-proclamado melhor: o hotel Burj Al Arab é o único sete-estrelas do mundo; o prédio Burj Dubai com fantásticos 828 metros de altura, o mais alto do planeta, assim como o shopping Dubai Mall e o complexo de entretenimento Dubailand também impressionam. A cidade tem praias e até ilhas artificiais, resorts badalados, shoppings gigantes. Tudo para atrair o turista – e conquistar cada centavo. Claro! Com as reservas de petróleo no limite, Dubai investe no marketing do turismo, para criar uma fonte de renda inesgotável.

Dubai é um dos sete emirados dos Emirados Árabes Unidos, país de maioria islâmica, que apesar de todo frenesi de modernidade, mantém suas tradições – bebida alcoólica só dentro dos hotéis. Se comparada com outra metrópole, a cidade ainda engatinha, mas o ritmo de seu crescimento é vertiginoso. E com o incrível fluxo de estrangeiros que a visitam, tornou-se um caldeirão cultural.

 

Passeios

Burj Al Arab

Se você não puder pagar a diária estratosférica (Dhs 3.850) do hotel sete-estrelas, passe lá pelo menos para o chá da tarde (consumição mínima por pessoa: Dhs 250). Vale a pena conhecer a extravagância interior desse prédio em forma de vela, 350 metros mais alto do que a Torre Eiffel. No saguão há cascatas, aquários e muito, muito ouro.

Bastakia

Um dos poucos bairros de Dubai propícios para um passeio a pé, Bastakia foi colonizada há cem anos por comerciantes iranianos. Caminhar pelas vielas estreitas é voltar no tempo e na história. Repare nas casas de coral cobertas por torres de vento (por causa do calor), que resistem até hoje.

Dubai Museum

O antigo forte Al Fahidi, construído em 1787 para defender a cidade e servir como residência oficial do governante, foi reformado e virou museu em 1970. As exibições são interativas e mostram para o visitante como funciona uma escola islâmica, como era um souk dos anos 50 e até qual a sensação de uma noite no deserto.

Mesquita de Jumeirah

Considerada a mais bela de Dubai, a mesquita é a única que permite a entrada de não-muçulmanos. As visitas ocorrem aos domingos e às quintas-feiras às 10h. Antes de entrar, as mulheres precisam colocar um lenço na cabeça e todos tiram os sapatos. Durante o tour, o guia explica aspectos da fé islâmica.

Heritage & Diving Village

É um museu a céu aberto, às margens do Rio Creek, que conta o passado marítimo de Dubai, quando marinheiros exploravam as águas do Golfo Pérsico em busca de pérolas e peixes. Ceramistas e outros artesãos ficam no local, que também conta com painéis explicativos e uma tenda que mostra como viviam os beduínos.

Sheikh Saeed Al Maktoum House

À beira do Creek, a casa foi construída em 1896 a partir de corais cobertos de limo e serviu como lar do antigo governante de Dubai até 1958. Hoje é um museu que expõe antigos documentos, selos, moedas e fotografias da cidade e da família real.

Gold & Diamond Park Museum

Em Jumeirah, o Parque do Ouro e do Diamante oferece passeios guiados para que os visitantes conheçam os métodos de produção do ouro e vejam como um diamante é lapidado. O pequeno museu apresenta jóias árabes, italianas e indianas. Apesar do preço alto, há muitas oportunidades de compras.

Cruzeiro no Creek

Nada como um chique passeio de barco pelo Rio Creek numa noite estrelada. Os tours ocorrem diariamente a partir das 19h, com direito a aperitivo, jantar e música ao vivo a bordo.

Ponto de travessia de abras

A maneira mais tradicional e econômica de conhecer o Creek é a bordo dos abras, pequenos barcos de madeira conhecidos como táxis aquáticos. Há um século, eles levam moradores e comerciantes de um lado ao outro da cidade. Durante o passeio, entenda como funcionava a vida da Dubai de antigamente. Evite os horários de pico.

Mercado das especiarias

Nenhum passeio em Dubai é completo sem a visita ao colorido e cheiroso mercado de especiarias. Noz-moscada, cardamo, olíbano, anis-estrelado, favas e outras mercadorias ficam expostas nas fachadas das lojas. Deixe-se seduzir pelos comerciantes e pechinche bastante.

Nas redondezas

Excursão no deserto

Uma viagem de 45 minutos em veículo 4×4 leva a uma das melhores experiências de Dubai: o deserto. Passam dunas, grandes rochas e fazendas de camelos pelo caminho até o acampamento. Lá, jantar sob o luar e dança do ventre. Uma das empresas que fazem o passeio é a Arabian Adventure.

Nad Al Sheba

A dez minutos de carro de Dubai, a região é conhecida por abrigar as pistas de corrida de cavalos e camelos, os esportes mais tradicionais do país. Para completar, visite o New Falcon Market, ou mercado de falcões. Nos Emirados Árabes, a falcoaria é uma arte nobre.

Hatta

É a vila mais antiga do emirado de Dubai, a apenas uma hora de carro. Encravada nas montanhas Hajar, a cidade-oásis tem um exuberante cenário. Há trilhas para serem feitas a pé, de bicicleta ou em um 4×4, mas a grande atração de Hatta são mesmo as piscinas naturais na rocha.

Jazira Beach Club

O clube, inaugurado em fevereiro de 2007, mantém a rusticidade esquecida pelos grandes resorts de Dubai. Está a dez minutos de carro de Jebel e a apenas 750 metros da praia. Com piscina e atividades como wakeboard, mergulho e caiaque, é uma ótima opção para um passeio de um dia.

Jebel Rawdah

Siga as placas que indicam Al Barwani Crushers. Conhecida como Vale da Morte, por ser o local onde os camelos vão morrer, a região é o lugar certo para quem gosta de aventura. Aqui, a principal atividade é escalar as ruínas de Jebel Rawdah, uma caminhada de quatro quilômetros a partir da base. É possível ir mais longe com um veículo 4×4.

 

Como Ir

O Aeroporto Internacional de Dubai fica a 5 km do centro da cidade. Há traslado gratuito de ônibus para quem está hospedado nos grandes hotéis internacionais. Outras opções são os traslados de limusine e os táxis, presentes em todos os terminais. Do Porto de Dubai operam serviços regulares de ferries para Bahrain, Qatar, Iran e Umm Qasr, no Iraque. O moderno terminal de navios de passageiros tem mais de 3 mil metros de docas e recebe navios de luxo em viagens ao redor do mundo e pelos portos da Península Arábica. Acesso ao porto é feito por táxi, que funcionam 24 horas por dia.

Quando Ir

Prefira ir entre outubro e abril, época mais agradável do ano. Chega mesmo a fazer frio (15ºC à noite). Mas é também alta estação, quando tudo está mais caro. No fim de setembro e em outubro, durante o período do Ramadã, os muçulmanos não devem beber, fumar e comer em público até o pôr-do-sol. Nessa época os hotéis dão bons descontos. No verão (junho a agosto) os preços caem bastante, mas o calor é insuportável.

Documentos e Vistos

O passageiro deve entrar em contato com um hotel nos Emirados Árabes Unidos, e fazer a reserva, informando a data da chegada e o número e o horário do vôo, além de providenciar cópias das primeiras páginas do passaporte, que deve ter validade mínima de três meses. O mesmo hotel envia (por fax ou e-mail) um formulário a ser preenchido e devolvido pelo passageiro da mesma forma. O hotel providência a autorização junto às autoridades e envia uma cópia do visto ao passageiro (também por fax ou e-mail). O passageiro deverá ficar com uma cópia do formulário e deste visto para apresentar às autoridades ao desembarcar no aeroporto, quando retirará seu visto original. No caso em que a pessoa tenha amigos ou parentes morando e trabalhando nos Emirados Árabes Unidos, os mesmos poderão providenciar o visto. Quem viaja a negócios deve requisitar à empresa com a qual o visitante fará contatos, que se encarregue de todos os trâmites da emissão do visto. Nenhum passageiro pode ter carimbo de entrada em Israel. A Emirates Airlines está processando vistos de entrada em Dubai para passageiros viajando exclusivamente com a Emirates. A solicitação deverá ser feita com pelo menos 15 dias de antecedência da chegada do passageiro a Dubai. Para mais informações, contatar a companhia aérea. Os passageiros em trânsito em Dubai por até 96 horas e com hotel confirmado, podem solicitar o visto de trânsito na chegada ao Aeroporto de Dubai, com custo de USD 75,00 por passageiro.

Onde Ficar

Dubai é a cidade dos luxuosos hotéis, que estão espalhados por toda parte. Mas, mais do que sofisticados e caros, muitos deles, como o Burj Al Arab e o Jumeirah Emirates Towers, são ícones arquitetônicos. Muitas redes econômicas, inclusive easyHotel e Holiday Inn, estão chegando à cidade. Hoje, o turista encontra tarifas mais baixas em bairros como Deira e Bur Dubai. Para quem quer economizar, não há como fugir dos albergues, se bem que o Dubai Youth Hostel fica numa casa chique com piscina, spa, sauna e quadra de tênis. O único porém é a localização, distante das atrações.

 

O que Comer

A culinária em Dubai é tão diversificada que só existe um tipo de comida difícil de encontrar: a de Dubai. Espalhados pela cidade, restaurantes de nível internacional servem especialidades do mundo todo, até da Etiópia e do Sri Lanka. A maioria deles fica dentro dos hotéis. Dizem que o prato típico do país é carne de cordeiro com arroz e legumes. Quando procurar algum restaurante mais local, o turista tem muito mais chance de encontrar algum libanês, que serve quitutes conhecidos no Brasil: homus, falafel, quibe e coalhada.

Moeda

A moeda corrente dos Emirados Árabes Unidos é o Dirham (usualmente escrito como Dh ou Dhs), que é dividido em 100 fils. A taxa oficial de câmbio é US$ 1= Dh 3.675. Notas correntes vêm em denominações como Dhs5, Dhs10, Dhs20, Dhs50, Dhs100, Dhs200, Dhs500 e Dhs1000. Elas estão claramente marcadas em inglês e árabe. A única confusão dá-se entre as notas de Dhs5 e Dhs50, que são muito parecidas e podem ser facilmente confundidas, principalmente a noite.

Idioma

O idioma oficial é o árabe. O inglês é ensinado nas escolas e amplamente utilizado pela população, principalmente nas áreas de circulação dos turistas.

Clima

Dubai tem um clima sub-tropicial e árido e o ensolarado céu azul e as altas temperaturas predominam o ano todo. Chuva lá é artigo raro. As temperaturas variam de 10ºC, nas noites de Invernos, a 48ºC, no alto Verão. A média diária máxima é de 24ºC, aumentando para 41º C em Julho.

Transporte

É recomendável ter a Carteira Internacional de Habilitação. Os motoristas devem ter mais de 21 anos para dirigir na cidade, mas se o veículo for 4×4 a idade mínima exigida sobe para 25 anos. Alugar um carro ou andar de táxi são os meios mais eficientes para passear em Dubai. Os táxis oficiais funcionam 24 horas por dia. A rede pública de ônibus quase não é usada por turistas – além das rotas serem confusas, há muito trânsito na cidade e os ônibus podem atrasar para chegar no seu ponto. Já o metrô ainda está sendo construído. Serão duas linhas, com previsão de inauguração em 2009 e 2010.

Compras

Os melhores locais de compras em Dubai:

· Mall of the Emirates – É o maior centro de compras e entretenimento de Dubai. Aqui o turista encontra de lojas de estilistas famosos e butiques sofisticadas a feiras de artesanato. Sem falar na pista de esqui, no cinema e nos restaurantes e cafés.

· Antique Museum – A loja de antiguidades é simples, mas guarda relíquias que valem a pena. Pelos corredores estreitos desse armazém, o visitante encontra móveis, artesanatos e narguilés, mas também xales de pashmina e roupas de dança do ventre.

· Souk Old Gold – Se o turista procura por jóias, esse é o lugar certo. O Souk é um mercado aberto com lojas repletas de artigos de ouro. Não deixe de pechinchar. No mercado também se vende roupas e doces árabes.

· Mercado de tecidos – Imagine uma rua lotada de lojas com aqueles tecidos coloridos tão típicos do oriente. Essa rua é aqui, conhecida como mercado de tecidos, e comporta lojas de muitos estilistas, dos desconhecidos aos mais sofisticados. A maioria do material vem da Índia.

· Karama – Esse distrito em Bar Dubai é formado por becos estreitos com muitas lojas de souvenires. Todo e qualquer tipo de lembrança o visitante encontra aqui: roupas, tecidos, lençóis, lenços, DVDs e miniaturas de camelos e falcões.

Fuso horário

Dubai fica a 5 horas na frente do Brasil. Dubai não adota o horário de verão.

Toque Romântico

· Visite a Lagoa Flamingo e continue o passeio até Nad Al Sheba, aonde acontecem as corridas de cavalos.

· Visite a Mesquita de Jumeirah, com sua bonita arquitetura islâmica.

· Passe uma tarde no Museu Forte Al Fahidi, que possui aproximadamente 150 anos e embarque em “Abra” (antigo táxi aquático) para travessia do Creek até o Mercado de especiarias com seus aromas exóticos e o mercado do ouro.

· Se tiver oportunidade, faça um passeio excitante e típico em Jeep 4×4 pelas dunas do deserto. Lá, aproveite e pare em uma das dunas mais altas para apreciar o belo pôr do sol no deserto.

· Se forem ao deserto, não percam o passeio para um acampamento beduíno – um ambiente tradicional árabe, onde terão a oportunidade de desfrutar do local com oportunidade de passear em camelos, provar a aromática Shisha, experimentar a tradicional pintura em henna.

· Aproveite para passear pela Avenida costeira aonde você terá uma magnífica vista da cidade.

Fonte: www.viagemdeluademel.com

Compartilhe:

Escrito por: Mariana Reis
Topo